Temática.01 - FotoOlhar

Ir para o conteúdo

Temática.01

Registro Fotográfico
Índice
(Em ordem de lançamento)
Paisagem 02 • Retrato 02 Retrato 01 • Arquitetura 04 • Temática - Alimentos 03 •
• Temática - Arquitetura 03 • Temática - Alimentos 02 • Temática - Jardim 01 • Temática - Paisagem 01
• Temática - Rua 01 • Temática - Arquitetura 01 • Temática - Alimentação 01 - Lanche 01 •
Temática e Close-up 01 Vários equipametos • Fotodenúncia: Pichação 01 • Temática 02Temática 01
Temática - Paisagem 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Ago./22
• Para uma boa composição é preciso analisar o ambiente, verificar qual é o melhor ângulo, plano, posição, se vai ou não usar um apoio, como uma pedra, tronco, monope ou tripé, fazer os ajustes necessários e possíveis para seu equipamento. Para aqueles e aquelas que possuem uma mirrorless, uma DSLR de Entrada ou full frame, tem a possibilidade de mudar a objetiva, usar uma fixa ou zoom, usar assessórios, como filtros, regular ou ajustar a abertura do diafragma, a velocidade de obturação, o ISSO, balanço (equilíbrio) de branco, uso do temporizador, entre outras opções. Num tripé as imagens de paisagens ganharão mais nitidez e qualidade, desde que tenha feito um bom enquadramento e composição.
• As DSLR ou mirrorless podem, com a regulagem da velocidade de obturação, fazer capturas congelando o movimento ou acelerando, por exemplo, para capturar as gotas formadas pela queda d’água (cachoeiras/corredeiras) será necessário aumentar a velocidade de obturação, ou seja, trabalhar com uma velocidade acima de 800 seg. Quanto maior a velocidade melhor será o congelamento. Por outro lado, se desejar uma queda esfumada ou enevoada ou lisa, basta diminuir a velocidade de obturação, mas geralmente é necessário o uso de um apoio, o ideal é um tripé e não um monope. Bom trabalho!
Temática - Retrato 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Ago./22
• Não importa onde você pretende fazer a captura de fotografias de um modelo, retratos, também não importa o equipamento, se é em um estúdio, na rua, com sistema de iluminação artificial e ou natural, diurna ou noturna, com ou sem acessórios, como, rebatedor, tapadeira, difusor... É importante seguir alguns cuidados e procedimentos, como:
1. Antes, já no ambiente de produção, analisar com calma a posição do/da modelo, o melhor ângulo para a captura, a ação da luz em cada ângulo e a melhor posição. Fotografe em vários ângulos e depois, na pós-produção, escolha os melhores ângulos e planos.
2. Faça foto próximas e mais distantes, quando possível, usando o zoom óptico. Varie também sua posição, a do modelo, os planos, ângulos, observando os detalhes. Bom trabalho!
Temática - Retrato 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jul./22
• O retrato é muito comum nos nossos dias, principalmente em selfies, o problema que muitos fazem capturas fotográficas de retratos em ângulos, planos, posicionamento, pose e expressão facial que não chama a atenção de ninguém, ou seja, uma foto sem interesse. Outro problema é a falta ou excesso de iluminação.
• É muito comum fotos tremidas ou fora de foco, por diversos motivos, como, falta de luz, falta de estabilização do equipamento, ajustes inadequados etc. Observe que não é tão simples fazer uma boa captura fotográfica, portanto, se desejar ter fotos de qualidade é preciso conhecer seu equipamento, entender sobre iluminação, ajustes, sobre o uso do ISSO etc. Para finalizar, muitas vezes o fundo é enquadrado inadequadamente e este poderá destruir uma excelente captura fotográfica. Bom trabalho e pesquisa!
Temática - Arquitetura 04
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jul./22
• Como a maioria das pessoas fotografam com smartphones não irei falar das objetivas tilt-shift que corrigem o ângulo e a perspectiva de visão no resultado de uma fotografia. O que ocorre com as lentes das objetivas? Quando a câmera “visualiza” e registra a imagem de uma edificação as linhas paralelas, para o horizonte ou para o alto desta, se tornam linhas convergentes a um ponto de fuga, ou seja, a perspectiva. Esse efeito ou distorção das lentes podem deformar a imagem da edificação, porém há como diminuir essa distorção, porém, os melhores resultados podem ser obtidos na pós-produção. Essa condição vale para as capturas fotográficas de cima para baixo. O Gimp, na minha opinião faz a melhor correção e ajustes mais precisos e não apenas gira a imagem. Para amenizar o “problema” basta inclinar a câmera para cima ou para baixo, vai depender da sua posição e ângulo, em relação à linha do horizonte. Não é a melhor opção, mas uma solução parcial. Boas experiências!
Temática - Alimentos 03
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jun./22
• Com o advento dos equipamentos digitais e em especial os smartphones, passou-se a registrar imagens de alimentos para serem expostas nas redes sociais, algumas com qualidade, porém, uma maioria não tem nenhuma qualidade. Você poderia dizer, estas com qualidade foram feitas por fotógrafos ou fotógrafas profissionais, ou ainda, com equipamento profissional, no entanto a qualidade dos equipamentos compactos melhorou muito, o que ocorre é a falta de análise de quem está fotografando em relação à luz, texturas, sombras, formas, a distância entre a câmera e o modelo (plano), o enquadramento, a sua posição, o ângulo, o fundo etc. Com um smartphone é possível fazer fotografias de altíssima qualidade, por exemplo, basta saber “olhar”.
• Sombras de pessoas sobre o alimento com certeza irá prejudicar sua captura e composição, no entanto uma luz de vela poderá ser o diferencial entre a qualidade da imagem capturada. Um mero guardanapo de papel ou pano branco poderá proporcionar uma foto com mais volume, valorização dos contornos, quebrar a intensidade de uma sombra, quando usado como um rebatedor e assim evitar o uso do flash incorporado no equipamento.
• Um farolete de led poderá ajudar na iluminação do modelo (alimento)...  Boas experiências e capturas!
Temática - Arquitetura 03
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jun./22
• Conhecer apenas o equipamento não basta para se obter excelentes capturas fotográficas, é preciso ter informações sobre a luz e seus efeitos, sobre as cores, entre tantas possibilidades, na fotografia de arquitetura tem também exigências, como vimos abaixo em Arquitetura 01, mas também, nos efeitos ópticos. É preciso entender que os equipamentos fotográficos e suas lentes não são perfeitos e quanto mais simples for o problema é pior, isso ocorre, por exemplo, pelo tamanho do sensor, mesmo os full frames, tem suas limitações, mas ainda bem melhor do que os compactos, smartphones... Há problema na quantidade e qualidade da luz captada (capturada), na relação entre o contraste entre as áreas de luz e sombra, entre outras situações.
• Como vimos na matéria anterior também em relação à perspectiva com as linhas convergentes criadas por efeito óptico, na realidade elas são paralelas. Outro fator importante é o posicionamento e inclinação do equipamento, um equipamento um pouco inclinado poderá proporcionar uma imagem inédita e de qualidade, porém, dependendo do tema, será um desastre o resultado. Nem sempre uma câmera nivelada com a linha do horizonte (LH) proporcionará uma bela imagem fotográfica, pois a captura dependerá da luz, do modelo, das formas, texturas etc.
• Para finalizar, há a distorção provocada pelas lentes das objetivas, sejam objetivas fixas aos equipamentos, objetivas cambiáveis, fixas ou zoom. Bom trabalho e bom estudo!
Temática - Alimentos 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Mai./22
• Antes de nos aprofundarmos no tema, é importante destacar o USO do ISO mais elevado poderá ser uma opção viável, quando houver a necessidade de capturas com o equipamento na mão, principalmente quando se simula uma atmosfera relativamente tênue. Outra questão importante, em muitas situações esse tipo de captura é feita em uma cozinha, num restaurante, na casa de um familiar ou conhecido, condição que leva ao improviso, por exemplo, não ter uma iluminação adequada, uma solução interessante é improvisar um rebatedor e se necessário elevar o ISO. Em equipamentos mais sofisticados há como modificar a abertura do diafragma e a velocidade de obturação, além do ISO, mas na maioria das vezes é com o smartphone e o flash deste é frontal, uma opção não muito boa. Outra opção é o uso de farolete de leds, principalmente para detalhes, como, pratos, frutas, pães, sucos etc.
• Retomando a questão do ISO, é recomendado que não seja superior à metade do ISO máximo, principalmente se desejar imprimir suas fotos em papel, mas o ruído e granulação que aparece quando se eleva o ISO poderá gerar uma imagem diferenciada e até agradável ao olhar.
• Como rebatedor pode-se usar improvisando, por exemplo, se for capturar um detalhe, uma folha de guardanapo, um pano de prato, ambos branco, colocar próximo de uma parede de cor chara ou branca, porém, se tiver um farolete de leds basta colocá-lo lateralmente, + ou – 30° em relação à câmera, porém um pouco mais afastado, para iluminar o modelo com qualidade. Boas capturas fotográficas!
Temática - Jardim 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Abr./22
• Não existe na realidade um horário especial, tudo vai depender como são feitos os ajustes no equipamento, seu olhar seletivo, ângulo de captura, plano, posição em relação à iluminação natural e se houver, a artificial (não apenas à noite). A luz do amanhecer ou entardecer produzem resultados interessantíssimos por se tratar de uma luz mais "horizontal" em relação ao planeta, diferente da iluminação do meio-dia que é mais vertical produzindo sombras curtas e duras com o céu limpo. No entanto, se o fotógrafo ou fotógrafa souberem selecionar seu tema este empecilho será superado.
 
• A fotografia de paisagem rural, por exemplo, pode ser interessante quando feita a captura de um ponto elevado, mas também de baixo para cima, saindo do trivial. Em pontos muito elevados há a possibilidade de você estar acima das nuvens ou de áreas com névoas, comuns no amanhecer. Como as paisagens são capturadas em planos mais abertos é importante saber selecionar para manter o equilíbrio e a unidade entre os espaços e ambientes. O importante, com qualquer equipamento pode-se obter resultados extremamente satisfatórios, diferenciados e interessantes. Abaixo exemplos! Boas experiências e bom trabalho. Não tenha medo, ouse!
Temática - Paisagem 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Abr./22
• Não existe na realidade um horário especial, tudo vai depender como são feitos os ajustes no equipamento, seu olhar seletivo, ângulo de captura, plano, posição em relação à iluminação natural e se houver, a artificial (não apenas à noite). A luz do amanhecer ou entardecer produzem resultados interessantíssimos por se tratar de uma luz mais "horizontal" em relação ao planeta, diferente da iluminação do meio-dia que é mais vertical produzindo sombras curtas e duras com o céu limpo. No entanto, se o fotógrafo ou fotógrafa souberem selecionar seu tema este empecilho será superado.
• A fotografia de paisagem rural, por exemplo, pode ser interessante quando feita a captura de um ponto elevado, mas também de baixo para cima, saindo do trivial. Em pontos muito elevados há a possibilidade de você estar acima das nuvens ou de áreas com névoas, comuns no amanhecer. Como as paisagens são capturadas em planos mais abertos é importante saber selecionar para manter o equilíbrio e a unidade entre os espaços e ambientes. O importante, com qualquer equipamento pode-se obter resultados extremamente satisfatórios, diferenciados e interessantes. Abaixo exemplos! Boas experiências e bom trabalho. Não tenha medo, ouse!
Temática - Rua 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Fev./22
• Todas as fotografias podem ser classificadas como histórica, familiar, turística, documental, social (crítica, valorização e cultural) de rua, arquitetônica, de alimentos, entra tantos outros temas. Vamos a um exemplo, ao fotografar uma feira livre o fotógrafo ou fotógrafa fará um registro documental, histórico, social, alimentício, trabalhista... Uma única fotografia pode ser classificada simultaneamente e a temática, por exemplo, rua, se tornar mais ampla, como vimos acima.
• Entender que sua foto descomprometida, por exemplo, de um passeio, poderá se tornar jornalística, histórica etc. A fotografia de rua, tema desta matéria, é uma fotografia que destacam as pessoas e as edificações, mas também o trânsito, o movimento, as dificuldades do dia a dia de uma grande cidade ou a tranquilidade de uma pequena cidade ou vila. Elas poderão ser capturadas ao amanhecer, ao meio-dia, ao entardecer, anoitecer, durante a noite/madrugada, em um dia útil, final de semana, feriado, entre outras opções.
• Não é apenas um registro, mas o congelamento de um momento muito pequeno no tempo, a rua lhe oferece uma diversidade muito grande de opções. Sei que no Brasil a segurança é precária, muito diferente de outros países, por exemplo, Portugal, onde é possível caminhar de madrugada com equipamento fotográfico caro com segurança, mas esta dificuldade pode ser superada lançando propostas, como projetos em grupo...
• As grandes cidades com seus edifícios altos possibilitam capturas interessantíssimas de cima para baixo (fotos aéreas). Só tome cuidado para não invadir a privacidade das pessoas que circulam nestes espaços. Para boas capturas é interessante possuir um tripé ou pelo menos um monopé. Você poderá, sobre o tripé, fazer duas ou três capturas em um pequeno espaço de tempo e depois, via software, na pós-produção, eliminar pessoas, veículos em excesso. Bom trabalho e experimentação! Não tenha medo, ouse!
Temática - Arquitetura 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Jul./21
• A fotografia tem alguns problemas que são comuns para os pintores e desenhistas, uma delas é a perspectiva, quando ela está organizada valoriza uma imagem, porém, em alguns casos ela produz resultados indesejáveis, principalmente quando a captura é frontal. Para corrigir os problemas da perspectiva tem os softwares, outra opção é a objetiva conhecida como tilt and shift. A objetiva é cara e nem sempre fácil de ser encontrada. O recurso mais fácil é o software e quando ele é livre e grátis, melhor ainda, estou falando do Gimp.
• A perspectiva poderá ser em direção ao horizonte até um ponto denominado ponto de fuga, mas em algumas situações existem mais de um ponto de fuga que garantem uma visão mais ampla. De baixo para cima ou de cima para baixo e dependendo da objetiva, como as grandes angulares a perspectiva poderá ser acentuada e deformada, ganhando um arredondamento.
• Um detalhe importante é que a perspectiva aumenta a sensação de profundidade, de altura, profundidade e de distância.
Temática Alimentação 01
Lanche 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Jun./21
• Um lanche ao ser fotografado, seja para publicidade ou para fins comerciais, é importante destacar os ingredientes. Nesta primeira matéria mostro a imagem de um mesmo lanche, o primeiro á esquerda, não se vê o recheio, pois eles estão no interior, ou melhor, entre as duas fatias de pão. Já, no segundo lanche o recheio foi colocado mais afrente para ser visto e a parte de trás do lanche não tinha nada. Por quê?
• Trata-se de uma técnica para que o público veja o que está no interior, ou seja, o recheio. No lanche fotografado, propositadamente foi colocado poucos ingredientes para que você perceba a importância de uma quantidade maior de recheio e desta maneira, destacar o produto. Dependendo do lanche será necessária uma maquiagem, que o inutilizará para consumo. Por essa razão, muitos fotógrafos usam alimentos cenográficos, mas especificamente, lanches cenográficos ou fake.
• Um lanche com mais recheio proporciona maior possibilidade de visualização, mas isso é assunto para uma próxima matéria. Boa experiência!
Temática e Close-up 01
Equipamentos 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Esta matéria da seção "Registro Fotográfico" visa demonstrar como ocorre o close-up com vários equipamentos fotográficos e as possibilidades temáticas, não colocamos todos os temas possíveis, apenas alguns poucos exemplos.
• Não tenho interesse nesta matéria na comparação entre os equipamentos, mas sim as possibilidades de capturas fotográficas em close-up.
• Cada equipamento possui características diferentes entre os modelos, mesmo do mesmo fabricante e entre fabricantes diferentes.
• Usei o smarthphone Samsung Galaxi J6, a câmera Polaroid iS829, a Sony DSC-800, Nikon L810, a Canon EOS XS e a Canon 5D. Boa leitura das imagens e análise!
Smartphone
Câmera Compacta Simples
Smartphone
Câmera Compacta Avançada
Câmera Superzoom
Câmera DSLR de entrada
Câmera DSLR full frame
Foto Denúncia 01
Pichação 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• O ato de pichar paredes, postes, muros, entre outras, é um ato de rebeldia e crime, que deveria ser passível de sérias punições. Pichar é desrespeitar o direito do proprietário do imóvel, vitrine, porta etc. Quem picha é delinquente e irresponsável.
• Diferente da pichação, existe o grafite, uma técnica de pintura, portanto arte, e quem o faz pede autorização ou é convidado pelo proprietário de uma parede, muro, porta de aço etc.
• A pichação só serve para deixar a cidade feia, não é arte e muito menos uma forma de expressão digna de respeito, pois não tem qualidade e nem mesmo respeita as técnicas de pintura. O objetivo é apenas da adrenalina e do “perigo”, mais nada. Essas pessoas não respeitam nada, atacam até edifícios tombados, monumentos artísticos e históricos, sua e minha casa.
• Capturamos algumas imagens fotográficas de pichações na cidade de São Paulo, para mostrar o fragrante desrespeito e a falta de caráter destes pichadores.
• A boa fotografia também faz denúncias em sites P2P, redes sociais, sites de denúncias, blogs, para alertar as pessoas e aumentar a cobrança sobre o poder público, que nada faz para combater esses criminosos.
• O custo para um proprietário limpar a sujeira feita por pichadores é alto.
• Fazer grafite é envolver-se em uma forma de expressão humana limpa e que respeita o outro ser humano, pichar não respeita nada, só suja.
• Para melhorar nossa cidade é preciso acabar com a pichação e não mais permiti-la.
• O bom fotógrafo também registra a destruição para que seja possível combatê-la, não apenas para guardá-la.
• Uma sociedade organizada e que respeita os direitos de terceiros, sabe o que é cidadania. Um cidadão não destrói o bem privado e tão pouco o público.
Tema 02
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• O tema é um fator importante para aquele ou aquela que deseja fotografar, pois nem sempre você estará fotografando uma festa de aniversário de seu filho ou filha, se é solteiro a festa de aniversário da namorada ou de um amigo ou amiga.
• Nesta subseção disponibilizaremos textos analisando os vários temas e os cuidados necessários para fazer capturas fotográficas de qualidade e diferenciadas. Também destacaremos como garantir uma boa captura, mas de maneira segura e tranquila.
• Quanto ao equipamento também faremos a indicação dos mais adequados, bem como sobre as lentes. Uma câmera compacta intermediária ou avançada podem fazer capturas diferenciadas e de qualidade, basta saber dominá-la, ou seja, conhece-la.
• Tem muito fotógrafo profissional usando equipamentos compactos, destaque para os compactos avançados, superzoom e mirrorless. Por que então não imitá-los? É isso mesmo, não é para fazer a mesma captura, mas aprender a criar com eles, para isso existem sites como o FotoMBoé, livros, vídeos online etc.
• Chega de explicação, abaixo o primeiro texto sobre o “tema”. Boa leitura e estudo!
TEMA - I
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Um tema fotográfico e em vídeo muito discutido e até, em muitas situações, desaprovado por muitos, se refere ao tema “celebridades”, quando fotógrafos escondidos ou em perseguição conseguem imagens inéditas para venderem a jornais, revistas e até para a televisão.
• Esses fotógrafos são conhecidos por “paparazzi”. São em sua maioria profissionais, mas com o avanço das câmeras fotográficas integradas a celulares, tabletes, câmeras fotográficas compactas, entre outros equipamentos, esse privilégio não mais é só do fotógrafo profissional, mas muitos amadores, na maioria das vezes casualmente, também estão se destacando.
• Os paparazzi são profissionais que se especializaram em procurar flagrantes de pessoas famosas, reconhecidamente que tenham alguma importância entre a classe alta, mas também entre as classes médias e populares. Muitos são honestos e não “invadem a privacidade” da celebridade, porém, outros já buscam flagrantes que provocarão uma repercussão maior e até um escândalo.
• Tem muita celebridade que paga e provoca a ação do paparazzi para estar em evidência.
• Quem fotografa tem que ter consciência de que nem tudo é permitido fotografar, principalmente quando se invade a privacidade, ultrapassa os limites da moralidade e a ética. Mesmo imagens feitas com câmeras compactas devem seguir regras e as leis. Fotografar é uma arte, uma forma de expressão, um meio de comunicação e de informação e não de destruição. A fotografia é o resultado do ato de fotografar, de registrar e produzir história, não para denegrir, destruir etc.
• Estes profissionais estão trabalhando, uma maioria de maneira honesta, não queira seguir os exemplos dos desonestos.
• Para esse tipo de fotografia, na maioria das vezes é necessário o uso de uma câmera e lente com grande zoom óptico, como uma câmera compacta que tem zoom óptico superior a 8X, ou ainda, uma superzoom com zoom acima de 20X. Em se tratando de uma reflex ou mirrorless, que tem lentes cambiáveis, usar lentes com zoom 70-200 mm no mínimo.
• A captura de imagens em espaço público não é crime, por exemplo, em uma praia, também não é invasão da privacidade, pois a pessoa, celebridade, está sob o olhar de todos que estão naquele ambiente.
• Durante uma viagem é muito comum encontrar celebridades, principalmente aquelas ligadas à televisão e o cinema.
Direitos Autorais
• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoOlhar.com, antigo FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por escrito fornecida pelo responsável, acima descrito.
Voltar para o conteúdo